Resultados Gerais

Durante os trabalhos para o presente Atlas registaram-se 355 espécies de vertebrados e 47 espécies de invertebrados.

Analisando o mapa de distribuição do número de espécies por quadrícula (excluindo peixes e invertebrados, cuja amostragem não se baseou em quadrículas) verifica-se que este varia entre 4 e 199. As quadrículas com um valor de riqueza muito baixo correspondem a quadrículas com uma percentagem de mar muito elevada e, por isso, com pouca área efetiva de amostragem de espécies (pelo que não foram, amostradas de forma sistemática). É o caso das três quadrículas a oeste/sudoeste de Sines, com valores de riqueza específica que variam entre 4 e 11.

As quadrículas de maior riqueza específica foram claramente influenciadas pelo número de espécies de aves, grupo com maior riqueza específica na área de estudo. É o caso da quadrícula imediatamente a noroeste de Sagres com 199 espécies por quadrícula, onde há grande afluência de aves durante o período migratório, e ainda das quadrículas na região de Santo André devido à concentração de aves nas lagoas de Santo André e de Melides.

Também o número de espécies com estatuto de ameaça segue a mesma tendência, com a quadrícula a noroeste de Sagres a registar 34 espécies ameaçadas, todas pertencentes ao grupo das aves.

Com efeito, o número de espécies de aves constitui cerca de 77% do total de espécies registadas para este Atlas, sendo por isso notório o seu peso na análise geral dos resultados. Do mesmo modo, quando se contabiliza o número de espécies com estatuto de ameaça verifica-se que as aves contribuem com mais de 80% das espécies.

O segundo grupo com maior diversidade na área de estudo é o dos mamíferos, com cerca de 10% das espécies. No entanto, é nos peixes que se encontra o maior número de espécies ameaçadas a seguir às aves.

A amostragem de invertebrados na área de estudo permitiu identificar 11 espécies de libélulas e libelinhas, e 35 espécies de borboletas, cuja abundância foi claramente superior durante a primavera. Foi também identificada a presença de lagostim-vermelho-do-louisiana em toda a extensão da área de estudo.

Adicionar novo comentário