Macroalgas

As macroalgas são um grupo muito diverso de produtores primários com estruturas muito simples, com poucos órgãos especializados que ocorrem na planície entre-marés e no infra-litoral. Apesar de não desenvolverem estruturas internas muito complexas, as macroalgas apresentam morfologias muito distintas e ciclos de vida que incluem várias fases com características morfológicas distintas.

Dada a complexidade e heterogeneidade da morfologia das macroalgas, a melhor forma de as classificar é através da sua pigmentação. Assim, surgem quatro tipos principais: as algas verdes, as algas vermelhas e as algas castanhas.

As diferenças entre os pigmentos das espécies de macroalgas resultam em grande parte da adaptação destes organismos à refração da luz solar na coluna de água. Á medida que a luz solar penetra na coluna de água, as radiações com diferentes comprimentos de onda são absorvidas de forma distinta tal que a luz branca emitida pelo sol vai sendo rapidamente decomposta em função do comprimento de onda das radiações que a compõem. Uma vez que as características da luz variam em função da profundidade, de forma a aumentar a sua eficiência fotossintética e poderem existir em ambientes mais profundos, as macroalgas desenvolveram diferentes pigmentos fotossintéticos no seu percurso evolutivo.

Nos capítulos que se seguem são apresentados os diferentes grupos de macroalgas que se conhecem e são apresentadas algumas das espécies mais comuns na área de estudo.

Fichas de Espécie:

Espécie Ficha Foto Mapa Mapa
Bidingia
minima
Bifurcaria
bifurcata
Bryopsis
plumosa
Chaetomorpha
aerea
Cladophora
rupestris
Codium
bursa
Codium
effusum
Codium
tomentosum
Codium
vermilara
Colpomenia
peregrina
Cystoseira
tamariscifolia
Cytoseira
foeniculacea
 -
Dictyota
dichotoma
 -
Enteromorpha
intestinalis
Fucus
spiralis
 -
Fucus
vesiculosus
Halopteris
filicina
 -
Padina
pavonica
 -
Phyllariopsis
brevipes
 -
Rhizoclonium
riparium
Sphacelaria
cirrosa
 -
Taonia
atomaria
 -
Ulva
sp.

Adicionar novo comentário